13 Sinais de alta inteligência emocional | Best School

Imagina como é a inteligência emocional na vida cotidiana? Aqui estão 13 exemplos.

Em 1995, o psicólogo e jornalista científico Daniel Goleman publicou um livro que apresenta a maior parte do mundo ao conceito emergente de inteligência emocional. A ideia é que a capacidade de entender e gerenciar as emoções aumenta consideravelmente nossas chances de sucesso. Este conceito rapidamente decolou, e continuou a influenciar muito a maneira como as pessoas pensam sobre emoções e comportamento humano.

Mas o que é a inteligência emocional e como ela se manifesta na vida cotidiana?

1. Você pensa sobre os sentimentos.

A inteligência emocional começa com o que se chama auto consciência e social, a capacidade de reconhecer emoções (e seu impacto) tanto em você quanto em outras pessoas.

Essa consciência começa com a reflexão. Você faz perguntas como:

  • Quais são as minhas forças emocionais? Quais são os meus pontos fracos?
  • Como meu humor atual afeta meus pensamentos e tomada de decisão?
  • O que está acontecendo sob a superfície que influencia o que os outros dizem ou fazem?

Ponderar questões como estas produzem informações valiosas que podem ser usadas para sua vantagem.

2. Você pausa.

A pausa é tão simples como tomar um momento para parar e pensar antes de falar ou agir. (Fácil em teoria, difícil na prática.) Isso pode ajudar a salvá-lo de momentos embaraçosos ou de comprometer-se com muita rapidez.

Em outras palavras, pausar ajuda você a abster-se de tomar uma decisão permanente com base em uma emoção temporária.

3. Você se esforça para controlar seus pensamentos.

Você não tem muito controle sobre a emoção que você experimenta em um determinado momento. Mas você pode controlar sua reação a essas emoções – concentrando-se em seus pensamentos. (Como já foi dito: você não pode evitar que um pássaro atinja sua cabeça, mas você pode evitar que ele crie um ninho.)

Ao se esforçar para controlar seus pensamentos, você resiste a tornar-se um escravo de suas emoções, permitindo-se viver de uma forma que esteja em harmonia com seus objetivos e valores.

4. Você se beneficia das críticas.

Ninguém gosta de comentários negativos. Mas você sabe que a crítica é uma chance de aprender, mesmo que não seja entregue da melhor maneira. E mesmo quando é infundado, dá-lhe uma janela sobre como os outros pensam.

Quando você recebe feedback negativo, você mantém suas emoções em cheque e se pergunta: como isso pode me melhorar?

5. Você mostra autenticidade.

A autenticidade não significa compartilhar tudo sobre você, para todos, o tempo todo. Ele nãosignifica dizer que você quer dizer, o que significa que você diz, e aderindo a seus valores e princípios acima de tudo.

Você sabe que nem todos irão apreciar sua partilha de seus pensamentos e sentimentos. Mas os que importam serão.

6. Você demonstra empatia.

A capacidade de mostrar empatia, que inclui a compreensão dos pensamentos e sentimentos dos outros, ajuda você a se conectar com os outros. Em vez de julgar ou rotular os outros, você trabalha duro para ver as coisas em seus olhos.

A empatia não significa necessariamente concordar com o ponto de vista de outra pessoa. Em vez disso, trata-se de lutar para entender – o que permite que você crie relacionamentos mais profundos e mais conectados.

7. Você elogia os outros.

Todos os seres humanos desejam reconhecimento e apreciação. Quando você elogia os outros, você satisfaz esse desejo e cria confiança no processo.

Tudo isso começa quando você se concentra no bem em outros. Então, ao compartilhar especificamente o que você aprecia, você os inspira para ser a melhor versão de si mesmos.

8. Você dá uma resposta útil.

O feedback negativo tem grande potencial para prejudicar os sentimentos dos outros. Percebendo isso, você reestrutura as críticas como um feedback construtivo, pelo que o destinatário vê isso como útil em vez de prejudicial.

9. Você se desculpa.

É preciso força e coragem para poder dizer que você está arrependido. Mas, assim, demonstra humildade, uma qualidade que naturalmente atrairá outros para você.

A inteligência emocional ajuda você a perceber que pedir desculpas nem sempre significa que você está errado. Ele não significa valorizar o seu relacionamento mais do que o seu ego.

10. Você perdoa e esquece.

Suspender o ressentimento é como deixar uma faca dentro de uma ferida. Enquanto o partido ofensor se move com sua vida, você nunca se dá a chance de curar.

Quando você perdoa e esquece, você impede que outros segurem suas emoções como refém – permitindo que você avance.

11. Você mantém seus compromissos.

É comum hoje em dia que as pessoas rompem um acordo ou compromisso quando se sentem assim. Claro, continuar com uma noite de Netflix com um amigo causará menos prejuízo do que romper uma promessa com seu filho ou perder um prazo importante de negócios.

Mas quando você faz o hábito de manter sua palavra – em coisas grandes e pequenas – você desenvolve uma forte reputação de confiabilidade e confiabilidade.

12. Você ajuda os outros.

Uma das melhores maneiras de impactar positivamente as emoções dos outros é ajudá-los.

A maioria das pessoas não se interessa de onde você se formou, nem mesmo de suas realizações anteriores. Mas e as horas que você está disposto a tirar da sua agenda para ouvir ou ajudar? Sua prontidão para descer nas trincheiras e trabalhar ao lado deles?

Ações como essas compõem a confiança e inspiram outros a seguir sua liderança quando conta.

13. Você se protege de sabotagem emocional.

Você percebe que a  inteligência emocional também tem um lado obscuro – como quando os indivíduos tentam manipular as emoções dos outros para promover uma agenda pessoal ou para alguma outra causa egoísta.

Fonte: Inc.